Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2017

O luto no Natal

Faz já um ano que a Psinove teve a oportunidade de falar sobre luto no Natal a uma das publicações com que colabora. Um ano depois, justifica-se voltar ao tema já que será uma das situações mais complicadas que esta época festiva traz consigo.
Antes de tudo mais, o luto é a reacção a uma perda significativa, que exige uma reorganização do significado, sentido e objectivos da própria vida de quem sobrevive. A tristeza acaba por ser uma emoção natural e ajustada à situação de luto, sobretudo quando estamos a falar de uma perda recente: o primeiro Natal após a perda será sempre marcado pela ausência da pessoa que já não está presente. A esta tristeza deverá ser dado o espaço e o tempo para que seja vivenciada de forma adaptativa, promovendo sempre que a pessoa a viver o luto esteja inserida num ambiente contentor e de suporte. Sobretudo, que possa partilhar as suas emoções e memórias com outras pessoas significativas, construindo assim novos elos de significado e organizando a memória d…

Gosto de alguém com Perturbação de Personalidade Borderline... E agora?

A Perturbação de Personalidade Borderline é uma doença grave que conduz a uma visão “tudo ou nada” da realidade (totalmente boa ou má, oscilando entre um extremo e outro), à sensação crónica de vazio ou perda de identidade, com mudanças de humor extremas e rápidas. As pessoas com esta perturbação agem impulsivamente e o seu medo de abandono leva, muitas vezes, a que ajam em relação aos outros com excesso de crítica e culpabilização. Algumas pessoas com esta condição podem magoar-se propositadamente ou mesmo considerar o suicídio como opção para fugir a todo o sofrimento que vivenciam.
Geralmente, o mais complicado de compreender no comportamento das pessoas com Perturbação de Personalidade Borderline não é o “quê” mas sim o “porquê”. Esta questão é a que mais atormenta a família ou pessoas próximas que, apesar de conseguirem compreender os sintomas do problema, grande número de vezes, sentem dificuldade em compreender as razões que conduzem a pessoa com a perturbação a reagir como re…

A pressão dos pares

A pressão de pares ou pressão social diz respeito à influência exercida por um conjunto de indivíduos (ou apenas um), em que se incentiva uma pessoa a mudar os seus comportamentos e/ou atitudes para estar em conformidade com um grupo. Ou seja, é sentido que se deve fazer exatamente o mesmo que os(as) amigos(as) para que possa pertencer-se ao grupo. Os(As) outros(as) coagem-nos ou obrigam-nos a fazer alguma coisa que usualmente não praticamos ou, contrariamente, impelem-nos a deixar de fazer algo que fazemos habitualmente.

Pensar em pressão de pares leva-nos, habitualmente, a uma ideia negativa de ação, mas também pode ser positiva quando refletimos, por exemplo, na possibilidade de intervenção de pessoas para motivar um estudante a melhorar as notas escolares. Se um grupo exibir um determinado comportamento, a probabilidade é imensa dos outros membros adotarem essa conduta.

Pressão social positiva pode ser:
- Quando é possível ser tão bom estudante quanto os(as) amigos(as);
- Um …